Banner 1

JC Agora

Papo de Torcedor INTER - Vencendo com o Mistão

Pessoal, mais um Papo de Torcedor INTER, aqui no Jovens Cronistas, para repercutir a 1ª vitória Colorada na Temporada 2015, contra o Novo Hamburgo, neste sábado no Beira-Rio, em um jogo complicado contra o Novo Hamburgo, vencido apenas por 1 a 0. 

O Internacional foi a campo com Muriel, Léo, Alan Costa, Réver e Alan Ruschel, Bertotto, Rodrigo Dourado, Alex, Valdívia, Luque (Vitinho) e Rafael Moura (Nilmar), preservando vários titulares, e promoveu a estreia de Réver e para mim ele e Alan Costa deveriam formar a defesa titular Colorada
A partida foi bastante equilibrada e sinceramente o empate teria sido o resultado mais justo, o Novo Hamburgo começou tendo chance com Leandrão logo aos 30 segundos, aos 3 Alex cobrou falta com perigo, sobre o gol de Rafael. O Novo Hamburgo teve chances com por duas vezes com Jonas e outras três com Thiago Humberto, mas não conseguiu abrir o placar. O Inter teve chances com Alan Costa e Alex, mas o 0 a 0 persistia.
Penalti
Ao final da 1º Tempo, aos 42 minutos, após Léo tabelar com Valdívia e cruzar para área, Rafael Moura dividiu a bola com Fred e caiu na área, o árbitro Luís Teixeira Rocha imediatamente marcou o pênalti, eu fiquei na dúvida, mas pode ser que o peso da camisa, tenha induzido a arbitragem a marcar a penalidade.

Na cobrança, Alex, com paradinha, chutou no canto inferior direito de Rafael, que saltou para o outro canto e o Inter abriu o placar, que deu mais de tranquilidade para o intervalo. Aliás não sei porque ainda a direção não tratou de renovar o contrato de Alex, parece ainda em dúvida sobre isso e dizem que continua no mercado em busca de mais algum meia.
No 2º Tempo, com a vantagem no placar, o Inter recuou, a espera de contra-ataques para ampliar e o Novo Hamburgo veio em busca do empate. Tivemos as entradas de Vitinho e Nilmar, que aos 32, fizeram uma jogada para ampliar, onde Vitinho cruzou da esquerda, mas Nilmar chegou atrasado. Aos 33 o Novo Hamburgo teve chance com Dê, que passou por dois marcadores, invadiu a área e chutou para fora.
No final da partida, o Novo Hamburgo pressionou, em chances com Paulinho, Crispim e Leandrão, mas a defesa colorada conseguiu deixar a partida sem sofrer gol, o que é um milagre e o 1 a 0 foi o resultado final. A partida serviu para vermos que Alan Costa e Réver devem jogar juntos, que Léo é uma boa opção na lateral-direita e que não sei porque a direção renovou com Alan Ruschel por 3 anos e que Fabrício não tem um reserva.
Valdívia e Luque, que deveriam ter se destacado, foram razoáveis e parece que só funcionam quando entram em meio a partida e que Nilmar precisa de ritmo de jogo e tomara que isto aconteça logo, pois não dá para querer ficar dependente dos gols de Rafael Moura. 
Na próxima rodada o Internacional visita o Cruzeiro (RS), na quarta, onde este deverá ser o último teste da equipe titular, antes da estréia da Libertadores, possivelmente contra The Strongest, em La Paz.
Abraços a todos e até o próximo Papo de Torcedor INTER.

Nenhum comentário