Banner 1

JC Agora

MAIS PALAVRA, MAIS ALMAS - O Deus que ama é o mesmo que age com justiça

O DEUS QUE AMA, É O MESMO QUE AGE COM JUSTIÇA

Texto baseado nos livros dos profetas JONAS E NAUM
Tema: Arrependimento





Amigos, a palavra hoje é "super-rápida". Ouço muitas pessoas perguntando: Se Deus é amor, porque existe tal coisa? Ou também tem aqueles que dizem que "julgar" é um erro dos cristãos, alguns usando a afirmação de que Deus é somente amor, muitas dessas pessoas esquecendo de que além de ser AMOR, Deus também age com JUSTIÇA! Leia o pequeno texto abaixo que fiz para o meu blog "Mais palavra, mais almas" e que compartilho com os amigos do Jovens Cronistas.

"Quando lemos os livros dos profetas Jonas e Naum, percebemos duas maneiras que o Senhor age com o seu povo. No livro de Jonas, Deus usou o profeta para levar uma palavra de arrependimento ao povo de Nínive, cidade da até então "poderosa" Assíria, com moradores cruéis, onde o pecado fazia parte do cotidiano de cada pessoa. Porém, após a pregação do profeta Jonas, o povo se arrependeu dos seus pecados. DEUS AGIU COM AMOR, TEVE MISERICÓRDIA DAQUELE POVO E OS PERDOOU. 

Algumas gerações mais tarde, o mesmo povo que se arrependeu dos pecados e que o Senhor lhes poupou a vida, desta vez voltava a pecar; a cometer os mesmos erros. Participando de feitiçarias, enganando nações vizinhas, saqueando cidades, tratando de maneira cruel outras nações, etc ... E o que Deus fez? Usou Naum para levar uma palavra de destruição! 

Preste a atenção: Com Jonas, Deus estava dando uma chance a mais para aquelas pessoas se arrependerem dos seus pecados, mas ao ver que tempos mais tarde voltariam a pecar, Deus dessa vez AGIU COM JUSTIÇA. Deus, primeiramente deu a chance para as pessoas se arrependerem do pecado, mas depois de arrependidos e perdoados os pecados, noutro dia aquela população resolveu voltar a "rotina" pecaminosa do passado. Então, o profeta Naum, usado por Deus passou a pregar a destruição que viria à nação da Assíria, mais precisamente, à cidade de Nínive.

Conclusão: Entenda, amado. Quando Jesus morreu na cruz, foi para perdoar os nossos pecados e nos dar a promessa da vida eterna. Aceitamos à Ele; passamos a andar nos seus caminhos depois de sermos perdoados. Mas isso não nos livra da possibilidade de voltarmos ao pecado. Você é quem escolhe o caminho que quer seguir. Uma vida de Paz com Cristo ou uma vida sem Jesus, cheio de pecado e com o risco de ser punido brevemente?"

Nenhum comentário