Banner 1

JC Agora

Parabéns Cruzeiro, Campeão Brasileiro de 2014.


Amigos, o Cruzeiro sacramentou neste Domingo (23), o que todos já sabíamos ao menos desde a metade do campeonato, a condição de time mais competente, mais regular, e merecedor dessa conquista, de Tetracampeonato Brasileiro (se contarmos a Taça Brasil de 66 como Brasileiro) e o Bicampeonato seguido, reafirmando a sua condição de dominância no atual momento do futebol nacional.

E o título não poderia ter ido para mãos mais justas, foi o time que praticamente não oscilou, é o time sem dúvida mais bem montado do país pela direção e por Marcelo Oliveira, o Cruzeiro não gastou fortunas para montar seu grupo, nem paga salários astronômicos, o Cruzeiro garimpou um time com responsabilidade, visão e competência e colhe os frutos, tem um técnico revelação, e muito bom nisso por viver já ter vivido na pele essa necessidade de fazer muito com pouco, o Cruzeiro teve visão, plantou e colhe.

O time fez um trabalho irrepreensível na competição, não perdeu pontos para adversários fracos, praticamente não perdeu pontos em casa, perdeu sim alguns confrontos diretos, mas por fazer sua parte durante a grande maioria do tempo não sentiu essas derrotas, desde que assumiu a liderança, praticamente não esteve ameaçado, o campeonato já pareceu liquidado desde a sua metade, portanto não há como questionar a legitimidade dessa conquista. Quando na reta final, o time parecia desgastado e deu margem para leve reação do São Paulo, único que ainda aparecia no retrovisor, o time tinha gordura e elenco para suportar isso, e se o Cruzeiro sucumbia fisicamente, o São Paulo clamava pelo fim da temporada, o grupo Cruzeirense é mais completo, e no cume decisivo, quando algo poderia dar errado, no confronto contra o Grêmio, que foi melhor em boa parte do jogo, Everton Ribeiro e Ricardo Goulart os craques e joias para o clube, apareceram pra decidir, o que já estava há tempos sacramentado.


Mas aí chegamos a questão importante, o Cruzeiro tem ainda á evoluir, nas competições de mata-mata o time rateia, a decepção na Libertadores é evidente, o time tecnicamente tinha condições de conquistar o torneio com o pé nas costas, e levar o Futebol Brasileiro novamente á disputa do Mundial, mas não teve a agressividade, o poder de decisão necessários em mata-mata e sucumbiu. Quase foi eliminado pelo limitado time do Santos nesta Copa do Brasil, foi buscar a classificação, o que é importante, mas novamente seria eliminado por um time inferior em mata-mata, e agora decide em desvantagem a competição contra o Galo, é claro que o Cruzeiro é forte e competitivo, tem condições de virar contra o rival, viu-se evolução na forma como se encara mata-mata nesta Copa do Brasil, mas precisa evoluir nesse aspecto, jogar esse tipo de competição exige uma estratégia e um plano de jogo mais forte do que um campeonato que premia a qualidade, se o Cruzeiro conseguir evoluir tudo o que pode nesse sentido também, trará ainda mais alegrias a sua torcida.


Curta nossa Página: Jovens Cronistas! (Clique)

Imagem: LancePress


Nenhum comentário